Pular para o conteúdo principal

Governador trata da retomada da obra da Barragem de Oiticica


Na manhã desta quarta-feira (07), o Governador Robinson Faria recebeu em audiência representantes dos agricultores das localidades onde está sendo realizada a obra da Barragem de Oiticica, o Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, a Senadora Diplomada Fátima Bezerra, e o Procurador do Estado, Francisco Sales, responsável pelos processos de desapropriações da área. Os agricultores pedem agilidade no pagamento das indenizações.

O Governador pediu o entendimento e a confiança dos agricultores na nova gestão. “Essa é uma demanda proveniente de outra gestão e nós vamos cuidar para resolver da maneira mais rápida; peço que permitam a continuidade na obra, pois é de extrema necessidade para fortalecer a estrutura hídrica do Estado que se encontra em situação difícil; aproveito a presença da Senadora Fátima para assegurar que manteremos o diálogo aberto e com transparência”, declarou.

Os agricultores estão acampados na área da obra impedindo a continuidade do cronograma. A insatisfação se deu devido ao descumprimento de um termo de compromisso firmado com a gestão estadual anterior que não teve os prazos cumpridos. Atualmente a Barragem encontra-se com 34% dos serviços executados.

“Nós nos reunirmos com o Governo do Estado no ano passado, acertamos prazos, mas estes não foram cumpridos, o que se pede é a agilidade desse processo, pois as famílias estão esperando”, explicou o Arcebispo de Natal.

Ao todo 381 desapropriações precisam ser feitas, destas 127 estão com processos ajuizados, e 64 depositados. Segundo o Procurador Francisco Sales, uma questão jurídica impede que parte dos indenizados tenha acesso ao recurso. Com relação a isso, o Governador vai agendar uma audiência com o Presidente do Tribunal de Justiça. “Ainda hoje entrarei em contato com o Presidente do Tribunal de Justiça para realizarmos uma reunião para pedir a desburocratização no processo de pagamento das indenizações e atendermos os moradores”, revelou o Chefe do Executivo.

Além das desapropriações, os agricultores pedem a criação de uma comissão de laudos específica para as questões de Oiticica para agilizar o trabalho do Procurador Francisco Sales e a desapropriação da área para o novo cemitério.

O encontro teve a participação também do Procurador Geral do Estado, Francisco Wilkie, do Secretário Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Mairton França, da Secretária Estadual do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha, do articulador do Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários (SEAPAC) junto ao movimento dos agricultores, José Procópio de Lucena, do Vigário responsável pelas pastorais sociais da Diocese de Caicó, Pe. Ivanoff, e dos Deputados Estaduais Nélter Queiroz e Fernando Mineiro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Entenda o que é o título Persona non grata

Diante dos votos contrários dos vereadores oposicionistas de Pau dos Ferros de não aprovar o título de "persona non grata" ao professor que criticou a cidade de Pau dos Ferros (veja aqui), venho esclarecer aos cidadãos e web-leitores o que significa esse título.
Persona non grata (Latim, no plural: personae non gratae), cujo significado literal é "pessoa não bem-vinda", é um termo utilizado em diplomacia com um significado especializado e judicialmente definido.
Sob a Convenção de Viena sobre as Relações Diplomáticas, artigo 9, um Estado pode declarar "em qualquer altura e sem necessidade de justificação" qualquer membro dos emissários diplomatas como persona non grata — i.e., não aceite (enquanto que persona grata significaria aceitável) — mesmo previamente à sua chegada ao Estado em questão. Geralmente, a pessoa é recambiada para a sua nação de origem. Caso isso não aconteça, o Estado "poderá recusar-se a reconhecer a pessoa como membro da missão&…

TSE começa a julgar nesta terça ação que pede cassação da chapa Dilma-Temer

Os sete ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) começam a julgar na manhã desta terça-feira (4), a partir das 9h, a ação que pede a cassação da chapa montada, em 2014, por Dilma Rousseff e Michel Temer para disputar a reeleição ao Palácio do Planalto. A análise do caso no plenário da Corte eleitoral ocorre dois anos e cinco meses depois da vitória de Dilma e Temer nas urnas.
Se ao final do julgamento a chapa for condenada, Temer pode ser afastado da Presidência e Dilma poderá ficar inelegível por oito anos. Apesar de a petista ter sido destituída do comando do país no ano passado por um processo de impeachment, os senadores mantiveram os direitos políticos dela.
Se Dilma for considerada culpada pelos supostos abusos na campanha de 2014, ela poderá, desta vez, ficar impedida de ocupar cargos públicos e disputar eleições.
A possibilidade de uma nova reviravolta na chefia do Palácio do Planalto vai atrair, nos próximos dias, as atenções do país para a sede do Tribunal Superior Eleito…

Temer decide recriar Ministério da Cultura

O ministro da Educação, Mendonça Filho, informou neste sábado (21) que o presidente em exercício Michel Temer decidiu recriar o Ministério da Cultura (Minc).
O novo ministro será Marcelo Calero, anunciado na última quarta (18) como secretário nacional de Cultura. Ele deve tomar posse na terça-feira (25).
Com a decisão, a Cultura deixa de ser uma secretaria e não ficará mais subordinada ao Ministério da Educação.
A decisão de fundir as pastas de Educação e Cultura foi tomada com base no princípio adotado por Michel Temer ao assumir de reduzir o número de ministérios.
Diante dos protestos de parte dos artistas e de servidores do Ministério da Cultura, Temer já havia anunciado que, mesmo como secretaria, a estrutura da pasta seria mantida.
Nesta sexta-feira (20), edição extra do "Diário Oficial da União" publicou medida que dava status de "natureza especial" ao cargo de secretário da Cultura.
Agora, depois de ouvir artistas e representantes do setor, o presidente em exercíc…